Ganhos da quarentena

Não foram só quilos e espinhas que ganhei neste período incerto e nebuloso em que estou vivendo.

Descobri online algumas grandes pessoinhas que passaram a fazer a diferença no meu dia a dia. Eu as sigo quase que diariamente a fim de me alimentar dos seus conteúdos os quais, sem dúvida, conectam comigo e colaboram para construção do meu conhecimento.

Eu as chamo de musa, gêmea, mentora, amada, deusa, guru. Na verdade, gostaria mesmo de chamá-las de amigas, daquelas que a gente sai para tomar café com pão de queijo, e papear sobre a vida.

A internet tem me possibilitado acessos inimagináveis, tenho aprendido muito sobre produção de conteúdo, militância e cultura negra.

Eis os meus ganhos, pessoas muito boas, que eu admiro:

– Ana Holanda

Muita gente fala que os cursos de escrita da Ana são maravilhosos e mudam a vida de quem escreve (ou não). Eu gosto bastante de quando ela fala sobre escrita afetiva, de vir de dentro, de jogar luz e de compartilhar com o outro nossas palavras.

Tive a oportunidade de escutá-la em algumas lives e, realmente, os papos com a Ana se resumem em aprendizado e afeto. Ana espalha amor pelas palavras. O seu melhor conselho é esse: deixe a palavra te conduzir.

– Beta

Eu já contei a ela que foi por causa do seu extinto blog que comecei a escrever o meu. O nome da Beta encabeça a minha lista de inspirações. Tudo que ela publica eu aplaudo. Também me identifico com o seu olhar melancólico diante das incertezas do momento.

Ela me lembra uma personagem de filme noir francês. Poemas, artes, fotos, letra; tudo que compõe seu feed tem um ar de indie classudo.

– Ana Lu

Tenho vontade de colocar a Ana dentro de um potinho de tão preciosa que ela é.

Ela escreve de dentro (discípula de Ana H.), de forma simples e potente. As palavras que saem do fundo do seu coração brotam direto na tela do meu celular, em forma de notificação. Além disso, a Ana curte os podcasts que eu escuto, lê Vida Simples, é fã de Ruth Manus e Martha Medeiros, é a louca das listas e ainda faz rotina de skincare.

Ou seja, A GENTE TEM ASSUNTO PRA VIDA INTEIRA.

– Maria Vitória

Maravilhosa. A cada post seu, eu me vejo sentada numa sala de aula com caderno e caneta a postos, já que seus conteúdos ajudam escritores independentes e produtores de conteúdo, assim como eu.

Ela fala sobre estratégias para instagram, escrita criativa, produção de conteúdo e vivências negras.

Ela também é extremamente necessária quando o assunto é: desigualdade racial, racismo e seus efeitos.

Eu abri a minha bolha branca cheia de privilégios e a convidei para uma visita. Ela não só aceitou como me respondeu:

“O processo de desconstrução do ser humano é a passagem da vida mais importante e significativa, uma vez que se percebe seu lugar no mundo e entende as condições sociais ao qual se está inserido e tenta, de uma maneira singular mudar a realidade. Gostei muito das suas reflexões e informações, são posts realmente bem estruturados e que mostram várias verdades e apontamentos racistas em que as pessoas brancas adotam ao longo de suas vidas. É uma leitura leve e didática, mesmo o assunto sendo extremamente sério e isso é muito bom, porque traz a opção de atingir muito mais pessoas. Obrigada por compartilhar seus textos comigo, estou passando a seguir seu blog para acompanhar mais de perto os próximos temas que virão”.

– Bruna Cosenza

Criadora do meu blog preferido, Para Preencher, cujas palavras transbordam sentimentos. As suas dicas de escrita caem como uma luva para mim. Ela também fala sobre a liberdade de ser freelancer, felicidade e gratidão, saúde mental e tantos outros assuntos dos quais muito se fala hoje em dia. Sempre de forma LEVE.

Por muito tempo, eu deixei de escrever porque achava que precisava aprender tudo antes para ter um texto perfeito. A Bruna me ensinou que devo apenas escrever, sem rodeios e sem pensar muito. SEM MEDO!

“Escrevo para preencher quem está vazio, quem está pela metade. Para Preencher alguém em algum lugar”.

Iruama Santana

Mais uma blogueira/ influenciadora falando sobre cuidados com a pele, beleza e bem-estar! NÃO! A Iru trata desses assuntos (de suma importância para mim, ok?) de forma humanizada, real.

Vocês não têm ideia do quão complexo é lidar com a pele. Mas a Iru tem! Ela narra seus altos e baixos no convívio com a rosácea, divide seus tratamentos e suas frustrações. Ah, e sempre responde os meus comentários e directs. Adoro!

Seu maior segredo de beleza? “Paciência e dedicação valem a pena, sempre, em qualquer área da vida”.

“Será que a gente precisa estar 100% para se sentir 100%? Já disse que não enxergo coisas normais da pele, poros, por exemplo, como imperfeições. São características normais. É claro que algumas características mais acentuadas podem incomodar. Porém, tentar controlar tudo para manter um padrão inventado e espúrio nos leva a uma constante insatisfação.

Pois, o que nos parece grande, aos olhos de outras pessoas, pode nem ser nada. Porém, há mais uma coisa: ter me desligado dessa questão da acne durante o dia inteiro, me fez nem pensar ou perceber se estavam reparando ou não… A mudança que queremos, realmente, começa em nós”. ⁣

Edgard Abbehusen

Quem me indicou o instagram do jornalista baiano que se diz sonhador de um mundo melhor foi minha best Neide.

Desde então, suas publicações de textos, frases, crônicas e poemas de amor são aplaudidas por mim e mais uma legião de seguidores.

Para todos que estão vivendo um momento difícil, as palavras do Edgard nos ajudam a reaprender a amar e a continuar. A fazer novos caminhos, outras escolhas.

“Edgard cuida de si e do outro quando escreve. É cuidado em forma de palavra”. – BRÁULIO BESSA, POETA E ESCRITOR

Pastor Henrique Vieira

Pastor, ator, escritor, poeta e militante na defesa dos direitos humanos. Bastou escutá-lo uma vez no podcast Mamilos, junto com a psicanalista Maria Homem, que passei a segui-lo e a escutar suas falas calmas e tocantes sobre fé, amor e revolução.

Ele me faz olhar para dentro e para fora, com solidariedade e compaixão. Ele me faz acreditar que o sol não deixa de brilhar mesmo em dias chuvosos!

Ele me ajuda a ter fé na vida, confiança na bondade e perseverança no amor.

“Não temos controle sobre todas as variáveis da vida. Esta perspectiva não deve nos levar ao desespero, mas provocar em nós a valorização das coisas simples e singelas, do tempo presente. Deve nos levar ao cuidado conosco e com o próximo. Deve nos despir de toda vaidade e ganância e abrir nosso peito para um encontro fraterno com a humanidade. Diante da nossa fragilidade podemos dar um sentido mais intenso e amoroso para nossa existência. Olhar para dentro e acolher nossa fragilidade e olhar para fora e amar a humanidade e toda Natureza da qual ela faz parte”.

Em tempos de coronavírus, coisas inteligentes para fazer

(Foto: Aron Visuals/ Unsplash)

Em casa sim, parada nunca.

A rotina e os bons hábitos produzem equilíbrio em meio aos desafios do momentos.

Neste tempo entre parênteses – expressão usada com tremenda felicidade pelo escritor e jornalista Sérgio Rodrigues para definir estes dias de isolamento -, preencher os dias livres com coisas úteis aumenta a nossa energia e o nosso sentimento de realização.

Manter-me ocupada diminui as possibilidades de perder o ânimo.

Segundo a consultora Marina Carli de Moraes, os pilares físico, mental e espiritual nos auxiliam a investir o nosso tempo com mais sabedoria.

De acordo com a especialista, para manter um equilíbrio e ganhar qualidade de vida precisamos fazer exercícios, consumir conteúdos de qualidade e cuidar da nossa espiritualidade.

O que eu tenho feito durante a quarentena:

Para o CORPO

– Aula de ioga da Bionathus

Link: https://bit.ly/39hTRXz

– Aula de body balance
Links: https://bit.ly/2UGdnaP e https://bit.ly/3aqUcbI

Práticas que estimulam o centramento e o enraizamento, reduzindo a ansiedae.

Para a MENTE

Quarentena Literária

“Se eu estudo, o único aprendizado que procuro é aquele que me diz como conhecer a mim mesmo”, filosofou o escritor francês Michel de Montaigne.

Uma plataforma gratuita para escritores e amantes da leitura, com conexão e literatura para os dias de isolamento.

Encontros literários gratuitos com autores do Grupo Editorial Record, editores e críticos literários. Fique em casa e aproveite para ler e debater com escritores consagrados. 

Casa do Saber

Descola

Para o ESPÍRITO

– A importância da rotina e de bons hábitos

Nesta live você aprenderá a importância e o efeito que a rotina e os hábitos têm na sua vida. Um tema fundamental para períodos em que as pessoas devem ficar em casa ou têm mais tempo para refletir sobre a vida.

Link: https://bit.ly/3aqddv9

– Fórmula para saúde e felicidade

Saúde e felicidade é algo que todos buscam. Mas é possível alcançá-las? Nesta live aprenda o passo a passo para atingir este objetivo.

Link: https://bit.ly/2JgYZ3P

– Mantenha sempre a esperança

A fé em Deus é algo fundamental para manter a esperança em tempos difíceis. Nesta live você aprenderá como fazer para acreditar num futuro brilhante mesmo em meio às adversidades.

– As leis de Aço – parte 2

Segunda parte da série sobre o livro As Leis de Aço escrito pelo Mestre Ryuho Okawa.

– Liberte-se da ansiedade

Como parar de sofrer em meio a tantos pensamentos negativos ou medos? Nesta live você aprenderá como fazer para se libertar disso.

– A Mente inabalável

Nesta live aprenda como desenvolver uma mente inabalável que não se desespera mesmo perante às dificuldades da vida.

– Poder de cura

O poder de cura está dentro de você. Através do controle dos pensamentos e das emoções é possível viver uma vida feliz, saudável e tranquila.

Para os OUVIDOS

Podcasts são boa companhia para os dias de isolamento.

Um Milkshake Chamado Wanda (sempre escuto para caminhar)

Notícias, fofocas, opiniões e bom humor sobre o mundo do entretenimento e a da cultura pop servem de munição para as doses semanais deste podcast . Toda quinta-feira, às 13:17, Phelipe Cruz, Samir Duarte e Marina Santa Helena comentam os acontecimentos mais legais do showbiz.

Filhos da Grávida de Taubaté (comecei a escutar há pouco tempo)

Podfalar

Um podcast com bacharelado em happy hour, mestrado em séries e livros e PhD em palpites e pitacos.

Mamilos

Um podcast semanal que busca nas redes sociais os temas mais debatidos (polêmicos) e traz para mesa um aprofundamento do assunto com empatia, respeito, bom humor e tolerância. Apresentam os diversos argumentos e visões para que os ouvintes formem opinião com mais embasamento. Vai ao ar todas as sextas final do dia.

É Noia Minha?

Podcast sobre noias de @cafremder e convidados. 

Café da Manhã

Estamos bem

Durma com essa

Ouça sobre o fato mais instigante do dia — e que pode continuar a ecoar por aí. De segunda a quinta, no fim da tarde, começo da noite, este podcast traz a notícia de um dia que não acaba aqui.

Fora da Curva

Bobagens Imperdíveis
O podcast de Aline Valek, de Brasília, carrega na construção da narrativa uma cadência literária apaixonante. Vale como conteúdo curioso e também para observar a maneira como ela compõe a história. Ela traz temas curiosos, entrevista pessoas e amarra tudo isso de uma maneira singular. Ao ouvi-la, o sentimento é de estar escutando um amigo contando algo muito interessante, que você não interrompe e faz questão de acompanhar até o final. E assim ela conta, por exemplo, sobre um fotógrafo de tubarões. Mas tudo, através dela, ganha ares de saga. E é isso que, pra mim, torna esse podcast tão bacana.

45 do primeiro tempo
Idealizado e apresentado pelo jornalista Patrick Santos, o podcast nasceu a partir do livro de mesmo nome. Na obra, Patrick conta sobre seu período sabático, um tempo para repensar a própria vida e as escolhas de um jeito singelo e simples – ele não fez uma viagem pelo mundo, mas se redescobriu caminhando pelas ruas do bairro e percebendo o que, antes, era invisível para seus olhos. O podcast traz conversas com pessoas inspiradoras, da executiva que precisou se redescobrir depois de uma demissão ao profissional do mercado financeiro que redefiniu sua vida por meio da meditação. 

Para VER

– Provocações

Comandada por Marcelo Tas, revisita o formato de entrevistas, porém com mais interatividade e tecnologia. O programa conta com quadros inéditos e com forte participação do público por meio das redes sociais.

Roda Viva

O programa proporciona reflexões não só da realidade brasileira e mundial, como do próprio jornalismo e dos jornalistas, por meio da apresentação de ideias, conceitos e análises sobre temas de interesse da população, em um espaço raro na televisão.