Shiu!

Photo by Joshua Ness on Unsplash

O historiador Leandro Karnal diz que nós aprendemos a dizer o que pensamos, mas não aprendemos a ouvir.

Acho que às vezes não sou uma boa ouvinte.

Quando estou conversando com alguém, tenho o péssimo hábito de interrompê-lo. Mal dou chance de ele completar a frase, e já mando logo a minha opinião, os meus argumentos, a minha voz. Péssimo hábito!

Estou aprendendo a ser uma ouvinte melhor, a ter uma escuta ativa.

Primeiramente, escutar sem interromper e, se achar que devo, falar o essencial, sem julgar, sem criticar, sem desestimular. Se vou abrir a boca, que seja para somar, argumentar, questionar, incentivar, refletir, elogiar, enaltecer, engrandecer, enriquecer.

Ninguém gosta de ser interrompido! Só de ser uma boa ouvinte você já sairá ganhando. Se for uma boa ouvinte e ainda se mostrar interessada em saber mais sobre o outro, bingo.

Elogios sinceros

Elogios sinceros são um afago para a alma de qualquer ser humano. Até as pessoas que não lidam bem com elogios em público lá no fundo ficam agradecidas.

Quando elogiar, seja específica e honesta, e a pessoa vai captar.

Se não encontrar nada bom para dizer, não diga. Para que ser desagradável?

E, nada soa mais doce para alguém que ouvir o próprio nome. Pode ver: quando uma pessoa que você não espera que saiba quem você é se lembra de você e do seu nome, não é um pequeno deleite?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s